A AIDS é uma síndrome que compromete a imunidade celular do hospedeiro, propiciando o surgimento da tuberculose (TB). A co-infecção TB/AIDS mostrou alta taxa de mortalidade na era pré-HAART. Este trabalho se propôs a avaliar a probabilidade de sobrevida e fatores preditivos relacionados ao óbito no indivíduo com essa co-infecção no período de dezembro de 1995 a maio de 1996 no Centro de Referência e Treinamento – DST/AIDS (CRT-DST/AIDS) na cidade de São Paulo. Foram incluídos pacientes com idade superior a 18 anos com infecção pelo HIV e/ou com AIDS manifesta notificados por qualquer forma clínica de TB pelo Serviço de Vigilância Epidemiológica do CRT-DST/AIDS e que estavam iniciando tratamento específico para TB naquele período e com radiografia de tórax realizada no momento do diagnóstico. De um total de 150 pacientes, 121 (80,7%) eram homens e 29 (19,3%) mulheres, a idade variou de 20-62 anos. Para definição dos casos de AIDS foram utilizados Critérios Rio de Janeiro/Caracas e CDC modificado, resultando em 141 (94%) casos da co-infecção TB/AIDS e 9 (6%) casos de TB em indivíduos infectados pelo HIV. Na análise de sobrevida foram considerados 129 pacientes que após um ano de seguimento tiveram seu status conhecido; 58 pacientes (38,6%) evoluíram para óbito, 71 sobreviveram. A probabilidade de sobrevida acumulada em 365 dias foi de 55%. Dentre os fatores preditivos relacionados ao óbito, encontramos associação com o diagnóstico inicial de AIDS ( p = 0,0150) e contagem de linfócitos T CD4+ menor que 200 células ( p = 0,0007).

Publicado em: LAGONEGRO, Eduardo Ronner ; LATORRE, Maria Do Rosário D O ; SUCCI, Regina Célia M ; COTTA, Ingrid Napoleão ; RODRIGUES, Reynaldo Tavares . Co-infecção Tuberculose HIV/AIDS. Análise de Sobrevida na era pré-HAART.. Jornal Brasileiro de AIDS, v. 8, p. 54-65, 2007.

Download do Artigo sobre Análise Sobrevida Co-Infecção Tuberculose HIV AIDS